Discurso do Embaixador - 15 de Dezembro de 2010

Excelentíssimo Senhor Director Nacional (representante da Sua Excelência a Senhora Ministra da Comunicação Social),
Excelentíssimo Senhor Albino CARLOS, Director do CEFOJOR,

Senhoras e senhores,

No decurso dos últimos anos, as salas de cinema do centro de Luanda têm sido fechadas uma a uma acabando a Cidade por ficar sem salas de projecção. No ano passado, somente uma sala, longe do Centro, podia oferecer boas condições de projecção visuais e acústicas.

Para quem gosta de cinema ou trabalha neste sector, esta situação era preocupante.
Para desenvolver o Cinema Nacional e formar uma nova geração de profissionais neste domínio, torna-se indispensável de se reunir as condições que favorecerão os intercâmbios e o estímulo, através da apresentação de variados filmes, de debates sobre o Cinema assim como a disponibilização de espaços para a organização de tais actividades.

Com o intuito de reavivar o interesse do público de Luanda pelo cinema, o CEFOJOR, a Embaixada de França e a Aliança Francesa decidiram consequentemente de oferecer a este público, uma programação regular e diversificada com filmes de qualidade. Iniciado em Março de 2010, o ciclo de cinema atingiu agora o seu ritmo de cruzeiro e, com duas projecções por mês, uma vintena de filmes foram apresentados até esta data.

Para melhorar as condições de acolhimento do público e oferecer uma sala de projecção condigna aos amantes e profissionais do cinema, o auditório do CEFOJOR foi equipado com um novo sistema de projecção: um potente vídeo projector munido de um sistema informático e de um écran de 3m x 4m, que permitem uma excelente qualidade de projecção.

Com este equipamento de alta qualidade, desejamos favorecer o desenvolvimento de actividades audiovisuais organizando ciclos de cinema, workshops, estreias de filmes, cineclubes e esperamos deste modo despertar novamente o gosto do público pelas salas de cinema.

Para inaugurar o novo material do auditório do CEFOJOR, optámos por apresentar o filme documentário de 15 minutos intitulado “A Torre do Kinaxixe”, da autoria de Semba Comunicações, que foi realizado no âmbito de um workshop de formação à escritura e à realização de documentários, financiado pela Embaixada da França e dirigido pela cineasta Ariel De Bigault.

Os recentes eventos ocorridos no Largo do Kinaxixe demonstram até que ponto este filme original ainda é de actualidade.

Desejo-vos uma agradável projecção.

Atualização : 05/04/2011

Princípio da página